The Time Traveler’s Wife – Te Amarei Para Sempre (2009)

Cartaz

Dados Técnicos:

País de Origem : The EUA

Ano de Lançamento: 2009

Gênero: Romance

Direção: Robert Schwentke

Elenco: Eric Bana – Henry DeTamble

Rachel McAdams – Clare Abshire

Michelle Nolden – Annette DeTamble

Brooklynn Proulx – Clare at Six and Eight

Alex Ferris – Henry at Six

Tatum McCann – Alba at Four and Five

Hailey McCann – Alba at Nine and Ten

Arliss Howard – Richard DeTamble

Ron Livingston – Gomez

Jane McLean – Charisse

Stephen Tobolowsky – Dr. David Kendrick

Christina Orjalo – Rosa

Sinopse: Henry DeTamble (Eric Bana) sofre de uma rara modificação genética, que o faz viajar pelo tempo involuntariamente. Numa de suas viagens, ele conhece a pequena Clare (Rachel McAdams), que se apaixona por ele imediatamente. Ano após ano, ela espera sempre no mesmo lugar que este estranho viajante retorne. Até que os dois, finalmente, se encontram e a paixão começa. Porém, o curso da vida de Clare é normal e, quando ela menos espera, seu grande amor desaparece, sem data para retornar. Como poderia um romance suportar a estas idas e vindas?

Antes de tudo quero deixar bem claro que Te Amarei Para Sempre além de ser classificado como um romance baseado na obra de Audrey Niffenegger, é também uma ficção, pois já foi provado, cientificamente, que (ainda) é impossível viajar no tempo. A maior prova disto é que ninguém veio do futuro para provar que viajou no tempo.

Apesar de viagens no temporais ainda ser um um avanço científico que ainda não somos capazes de realizá-lo, trabalhos científicos, artigos, livros,  filmes, séries e animes que abordam este tema me atraem. Não seria diferente com Te Amarei Para Sempre.

A forma como a viagem temporal nos é mostrada no filme é bem diferente das que eu já tinha visto. Henry DeTamble viaja no tempo, de maneira aleatória, devido a uma anomalia genética que o permite realizar tal proeza. Ele descobre que é capaz de fazer isto desde os 6 anos de idade, quando é vítima de um acidente de carro que tem como vítima fatal Annette DeTamble, sua mãe.

Mesmo viajando de forma aleatória, sem saber quando vai acontecer, sem saber para qual data ele vai retornar e sem saber em qual local ele vai parar, Henry é sempre levado à locais que marcaram sua vida de alguma forma. Em umas de suas viagens ele conhece Clare, uma bela criança que se apaixona por ele e alimenta esse amor até chegar a idade adulta, acreditando que Henry, além de ser o homem perfeito, é o amor de sua vida.

Te Amarei Para Sempre é um filme light. Ele consegue atrair um público que gosta de viagens temporais e um público que gosta de romance, mas peca ao tratar os dois assuntos de maneira natural demais e um pouco superficial. O filme consegue agradar por unir os dois temas e desagradar por ser um pouco confuso e não trabalhar tais temas de maneira um pouco mais envolvente.

Quem é fã de paradoxos temporais como o famoso “paradoxo do avô”, em que se argumenta a possibilidade, ou a impossibilidade, de voltar no tempo e matar seu avô podendo assim afetar sua própria existência; de teorias filosóficas sobre o livre-arbítrio e predestinação; de teorias que retratam o dilema de você ser, ou não, capaz de mudar o passado para possuir um futuro diferente, onde entra também a teoria do “o que aconteceu, aconteceu”; vai se decepcionar com o filme, pois estes assuntos são pouco mencionados (cerca de uma ou duas frases) e de nenhuma forma discutidos. Agora você deve pensar: Como pode ser feito um filme sobre viagens temporais e não ser discutido esses temas!?!? A resposta é: o tema foi encarado com tanta naturalidade que não se prenderam a detalhes.

Quem é fã de romance vai gostar um pouco mais porque como uma boa história de romance, o filme apresenta personagens que terão um relacionamento com altos e baixos como casamento, perca de um filho, conflitos gerados pelas viagens no tempo, por intromissões familiares, de amigos, dentre outras. Mas vai se decepcionar um pouco com uma certa apatia ou pouco envolvimento entre os dois protagonistas. Gosto dos protagonistas, mas acho que faltou um pouco de química na atuação e no relacionamento dos dois.

É um filme que eu classifico como “sessão da tarde”, light, não atrai um grande público, mas que dá para assistir sem reclamar muito. Bonzinho. As meninas, principalmente as fãs de Eric Bana, vão gostar do filme, vão achar LINDO. rsrsrs

Imagens:

Trailer:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: